domingo, agosto 10, 2008

Sensação de...

O contato com a Tetê está cada vez mais complicado! Ela se conectou a um outro mundo, parece uma outra pessoa, planando, envolta em mistérios e estudos, desligada da coerência e da praticidade do dia-a-dia. Acorda tarde, fica um bom tempo na cama se espreguiçando e quando finalmente levanta não sai voando pra resolver problemas em série como sempre fez. Ela está mesmo diferente...

Um bom humor constante, uma risada solta, cabelos soltos (quem diria... para quem só soltava a noite, para dormir...). Ao invés de dos trajes mais básicos para o escritório, agora ela examina o guarda-roupa minuciosamente pela manhã em busca de echarpes, blazers coloridos ou cintos que possam fazer uma diferençazinha num tubinho preto. E perde horas matinais com o Beto, que tossiu duas noites seguidas. Ela largou tudo para levá-lo à "pediatra", e voltou com xarope, mel e recomendação de descanso durante 14 dias (para ele, mas ela acompanha).

Desta forma, agora Tetê chega no escritório as onze, ao invés do costumeiro horário de nove horas. E chega cansada de trabalhar... quer sair, passear, andar de mãos dadas no meio da rua, ir ao cinema, ao teatro, comer pipoca, ver desenho animado em baixo de uma manta xadrez só com o nariz pra fora. Mas ao lado do... dono da caixa preta. Pois é, tá rolando. Para ser mais exata, até que faz tempo que tá rolando. E ela ainda não cansou! Pelo contrário! Não teve vontade de parar de falar, nem de sorrir, nem de ser feliz. Esse cara é realmente um fenômeno...

Ele precisou passar dois dias fora da cidade na semana passada e Tetê ficou sem saber o que fazer. Na ausência dele, ela queria definir em palavras, achar um parâmetro, um signo, uma imagem que pudesse usar todas as vezes em que alguém lhe perguntasse sobre o tal cara. Pensou que uma tarde alegre e descontraída pudesse lhe trazer alguma luz, e como não podia sair pelos shoppings com o Beto, "alugou" a filha de uma amiga e passou uma tarde em programas infanto-juvenis: Mc Donald's, bonecas, boutiques cor-de-rosa, CD's de cantoras mirins norte-americanas que ela nunca vai lembrar quem são, e finalmente, um descanso para o último sorvete em frente a uma piscina de bolinhas. E não deu tempo para ninguém impedir! Em questão de segundos, Tetê se jogou na piscina no meio das crianças, para espanto de todos os adultos e crianças – principalmente da que ela levava pela mão. E aí ela descobriu.

A sensação que o dono da caixa preta lhe passa é essa: ela está sendo levada pelo movimento randômico de milhares de bolinhas coloridas, macias, delicadas, gostosas, que trocam energia entre si e nunca, nunca mesmo, se pode prever se vão afundar ou se vão subir, pois dependem, sensivelmente das condições iniciais do movimento do outro, que está em frente, em cima, em baixo, ao lado dela. Exatamente como na Teoria do Caos. Mas muito mais gostoso do que na Teoria do Caos.

13 comentários:

maria rita disse...

e aí mulher? voltei pra copiar o texto do controle remoto e dei de cara com a piscina de bolinhas? que surto foi esse, sua doida? e me perdoe a inevitável curiosidade feminina, mas "naquelas horas" o cara também é bom assim, é?
mas milhares de beijos procê.

Tetê disse...

Prezadíssima Maria Rita! "Naquelas horas" o cara encomenda alguns arco-íris translúcidos e 9 torres de fogos de artifício no Meridian, no final da praia, em pleno Reveillon. E ainda duplica as piscinas de bolinhas.
Respondi a pergunta???
Beeeeeeeiiiiiiiijos

Celso disse...

não sei porque, mas acho que isso foi a coisa mais sensual que você já escreveu...
beijo

Anônimo disse...

Rsrsrs "É isso aí... um vendedor de flores... ensina seu filho... a escolher seus amores". (Ana Carolina e Seu Jorge).
Eu só tenho a agradecer a vc!!! nem preciso dizer o porquê. Finalmente a ficha caiu né? Tetê só vcs não viam isso , desde aquele tempo "azul", sabe do que estou falando, eu já havia percebido! Como dizem "tudo tem sua hora e o lugar certo, nada é por acaso", quer vc acredite ou não, minha amiga. Hoje é um dia especial né? Portanto, eu espero que vc , o Beto e o Dono da Caixa Preta, comemorem muito e brindem com a alegria de viver, com a alegria de VIVER E NÃO TER A VERGONHA DE SER FELIZ ... CANTAR E CANTAR E CANTAR A CERTEZA DE SER UM ETERNO APRENDIZ (Gonzaguinha)!
Contudo isso minha amiga tenho certeza de que a vida é bonita! E pode ter certeza, que é do fundo do meu coração (e sabem disso), que a felicidade de vcs é minha também!!!!
Uhulllllllll
Beijossss a vcs!!!!!!
Mas eu continuo sendo a FÃ tá????? no problems!!!??? rsrsrs

Olga disse...

Que sensual que nada! Você foi muito explícita, isso sim! Quer dizer então que Tetê finalmente se rende... posso dar uma opinião? Você tem banheira em casa? Encha de bolinhas coloridas e jogue o cara lá dentro. Depois me conta, viu?
Sucesso aí, companheira!

Anônimo disse...

Pensou que a gente tivesse fugido, hein? Mas a gente tá aqui, vivinhas da silva. E atordoadas com a piscina. Que diabo de fantasia é essa, ô maluca? Se a moda pega, as tais piscinas de bolinha já já serão proibidas para menores, hehehe. Tem 6 peruas aqui absolutamente dispostas a tentar. Depois trocamos figurinhas. E se alguma de nós for presa, pleeeeease, leve cigarros e bombons de cereja pra gente, falou?
Beijinhos e bolinhas

Anônimo disse...

rsrsrs ERRATA

onde vc leu contudo...
leia-se COM TUDO ...

sorryyyyyyyyy

Beijos da TATA

Vânia disse...

Ui!
Eu que acompanho a Tetê desde o início e nunca me atrevi a escrever nada, hoje não aguentei. Isso é MUIIIIIIITO LEGAAAAAAL!!! Antigamente a gente mensurava o quanto um cara era bom quando ele fazia a gente levantar o pezinho no primeiro beijo, lembra, Tetê? Agora, pra medir a coisa, a gente precisa sentir ou não sentir a sensação da piscina de bolinha. Gostei do novo padrão de medidas!
Um beijão, Tetê.

Tetê disse...

Celso! Não sei porque... mas obrigada!
Beijos

Tetê disse...

Oi Tata, obrigada pela torcida!
Beijo

Tetê disse...

Olga!!! Eu tenho uma hidro bem bááásica e espaçooooosa... onde compro as bolinhas? Sim, sim, sim... eu me rendo! Meu reino pelo telefone de um fornecedor de bolinhas. Me passa?
Beijos e bolinhas pra você também.

Tetê disse...

E aí, Grupo das Seis? Quem é vivo sempre aparece, não? Mas vocês entenderam errado, juro. Nós não entramos numa piscina, eu entrei sozinha e lembrei dele por razões, digamos assim, "afetivas". Assim mesmo, bem meiga, rsrsrs. Vocês é que vêem maldade em tudo, viu? Mandem as respectivas marcas de cigarro que eu garanto as visitas. Melhor pensar em perfuminhos, hidratantes, escovas, sais, corretivos, batons... Especifiquem, pleeeease.
Kisses

Tetê disse...

Oi Vânia, taí! Podemos instituir esse novo padrão de medidas, mesmo. Lembro quando a referência era aquela levantada de pézinho! Lembra quando os sininhos tocavam? Pois esse cara já passou por estes testes comigo também! E sempre, sempre, sempre... tudo funciona. Não precisa nem de tabela de conversão: é automático!
Beijinhos e gracias pela visita.